terça-feira, 12 de Junho de 2012

Depois já é tarde.


Este poema é dedicado:

A quem governa a Nação
Que tudo rouba e come,
Sem nunca dar a razão
Ao povo que passa fome.



Depois de correr o mundo
E de ter visto o que vi,
Quase que bati no fundo
E por pouco não morri.

Vi miséria e desigualdade
Já vi fome sem igual,
Mas nunca tanta maldade
Como aqui em Portugal.

Só se vê cá corrupção
Do futebol á política,
E também na religião
Aqui deixo uma crítica.

O povo vive enganado
Com histórias de encantar,
E ao viver encantado
Mais se está a enganar.

Quero aqui chamar a atenção
Para aqueles que passam fome,
E dizer aqui para a Nação
Que há povo que já não come.

Há os que também passam frio
Sem nada que os aqueçam,
Cujas vidas estão por um fio
E não tarda que arrefeçam.

Quando tal acontecer
Não digam que têm pena,
Pena, é ter que viver
A ver sempre a mesma cena.

Há corrupção em tudo
Da política á religião,
Eu quase que fico mudo
Ao ver tanta corrupção.

O homem sabe o que faz
Para isso tem a consciência,
E ao não viver em paz
Só demonstra a demência.

O homem que tudo mata
Não mata só para comer,
Rouba, viola e maltrata
Só porque lhe dá prazer.

Ao povo que tão mal vive
Deixo eu aqui um aviso,
A justiça que eu não tive
É aquela que é preciso.

Zeninumi 12/6/2012


domingo, 10 de Junho de 2012

Pensamento de Domingo - A ilusão da beleza.



No mundo têm tendência
Para avaliarem o valor,
Mas só ligam á aparência
Nunca vendo o interior.

No interior está a essência
E por fora não a vêem,
Por não estar em evidência
Muitos nela já não crêem.

O que agrada está á vista
E mais nada querem ver,
Beleza no topo da lista
E todos a querem ter.

As aparências iludem
O que conta está por dentro,
As belezas que se cuidem
Se pensam estar no centro.

Por no centro estar a virtude
E a beleza passar ao lado,
Há a beldade que se ilude
De um modo tresloucado.

A beleza para nada conta
Se no interior nada existe,
Quem nesse erro se monta
Só faz figura de triste.

Zeninumi 10/6/2012

domingo, 3 de Junho de 2012

Pensamento de Domingo - Perder tempo...


Perder tempo a pensar
No que não podemos ter,
Não nos leva a alcançar
O que não conseguimos obter.

Somente faz frustração
E aumenta a ansiedade,
E nos dá a sensação
De avançar na idade.

Sem atingir os objectivos
Que estavam definidos,
Sentimo-nos como cativos
Altamente deprimidos.

Perder tempo a pensar
No que não nos satisfaz,
Não nos leva a alcançar
O poder viver em paz..

Somente aumenta a ansiedade
E nos traz a sensação,
Do avançar da idade
Que é mais uma frustração.

Zeninumi 3/6/2012

domingo, 27 de Maio de 2012

Pensamento de Domingo - Suspeições.






Noto um clima de medo
E também de suspeições,
Todos falam em segredo
E ninguém mostra as feições.

Todos vivem desconfiados
Porque em ninguém confiam,
Já não se vive de fiados
Porque todos desconfiam.

Nos tempos em que vivemos
Aumenta a desconfiança,
É muito pouco o que temos
E pouco ou nada se alcança.

Muitos para poderem viver
Andam já a comer restos,
E tiveram de aprender
A viver sendo mais lestos.

Vivendo desconfiados
Sem se ter uma certeza,
Acabamos atrofiados
Neste mundo de avareza.

Zeninumi 27/5/2012


sábado, 26 de Maio de 2012

Porcos, corruptos e ladrões.











O povo já não tem coragem
E vive mudo ou calado,
O país em estado selvagem
No tempo ficou parado.

Enquanto a maioria passa fome
Há quem encha a pança regalado,
Quem come cala e quem cala come
Mas o povo vai vivendo esfomeado.

Porcos, corruptos e ladrões
Fazem do governo uma festa,
E junto com os bancos burlões
Comem tudo do pouco que resta.

E enchem bem a mula
Porque o povo não tem colhões,
Sendo muita a sua gula
Gordos, porcos, feios e ladrões.

Porque estás morto de fome
E por corruptos saqueado,
Qualquer dia não tens nome
Jardim á beira-mar plantado

Zeninumi 26/5/2012


domingo, 20 de Maio de 2012

Pensamento de Domingo - Abusos do poder




Os que abusam do poder
Quando se sentem confrontados,
Pensam que isso é que é sofrer
E dizem que estão stressados.

Distorcem a realidade
E mentem para se safarem,
Porque evitando a verdade
É o mesmo que não falarem.

E aqueles que mais mentem
Pensando que nunca fedem,
Remorsos…nunca sentem
E desculpas nunca pedem.

Nem sentem a necessidade
De aliviar a consciência,
Confundem idoneidade
Com um estado de demência.

E se por mera ironia
O crime transita em julgado,
Regista-se a hipocrisia
De não se ver um culpado.

Assim vamos continuar
A ver abusos de poder,
E os que abusam a insinuar
Que não o fazem por querer.

Zeninumi 20/5/2012

domingo, 13 de Maio de 2012

Pensamento de Domingo - Calado ...só depois de morto.







Calado eu…só depois da morte
É o que a vida me diz,
Pois ela me dá a sorte
De tentar ainda ser feliz.

Apesar de ao meu redor
Ver muita gente calada,
Sendo esse o mal maior
Andar de boca fechada.

Se a tudo te calas
Também tudo tu consentes,
És burro de poucas falas
E com vontades ausentes.

Por defeito tudo aceitas
E o mais que está para vir,
E para o lado que te deitas
É que ficas a dormir.

Vives a vida calado
Vives a vida a dormir,
E mesmo quando acordado
Ninguém te consegue ouvir.

Zeninumi 13/5/2012

domingo, 6 de Maio de 2012

Pensamento de Domingo - A culpa morre solteira?

A culpa é do pólen dos pinheiros
Dos juízes, padres e padeiros
Ou até dos cangalheiros.
Dos sem-abrigo que vagueiam nas ruas.
Das 'strippers' que nunca se põem nuas,
Ou dos que dizem verdades cruas.
Da encefalopatia espongiforme bovina
Do João Proênça, do Papa e da Catarina,
Ou de qualquer outra raça caprina.
A culpa é dos frangos que têm HN1
Dos pobres que já não têm nenhum,
Ou será que é só de um?
A culpa é das putas que não pagam impostos
Que deviam ser pagos também pelos mortos
Por abandonarem o trabalho e os seus postos.
A culpa é dos que têm uma vida sã.
Do ocioso Adão que comeu a maçã,
Ou da Eva que foi a verdadeira vilã.
A culpa é dos desempregados e reformados
Cambada de malandros desocupados,
Que deviam de ser excomungados.
A culpa é do Eusébio, que já não joga à bola.
De todos os que não batem bem da tola,
E daqueles que andam a pedir esmola.
A culpa é dos putos da casa Pia.
Dos que mentem de noite e de dia,
E dos que morrem sem alegria.
A culpa é de todos aqueles que emigram,
Dos patriotas que ficam e mendigam.
E de todos os que nada digam.
A culpa é do Partido Social Democrata
De todos aqueles que usam gravata,
E que dizem que a vida está barata.
A culpa é do BE, do CDS, do PS e do PCP
Dos que não querem o TGV,
E que acreditam em tudo aquilo que se lê.
A culpa até pode ser do urso que hiberna
Ou dos que passam a vida na taberna,
Mas nunca será de quem governa.

Zeninumi 6/5/2012
 

domingo, 29 de Abril de 2012

Pensamento de Domingo - O Dever de contestar.


Nesta época de crise
Com muita contestação,
Há sempre um que te pise
Em qualquer manifestação.

Há quem te pise os pés
E quem te aperte os calos,
Há os que te tiram os bonés
E quem te queira dar estalos.

Vais avançando com dores
Coxeando por estares manco,
Já não vês nada a cores
Vês tudo a preto e branco.

Dum lado és aplaudido
Do outro só és vaiado,
Quase ficas confundido
E também ficas espantado.

Apesar das dores sentidas
Cumpres a tua obrigação,
Com as noites mal dormidas
E a tua vida de cão.

Zeninumi 29/4/2012

domingo, 22 de Abril de 2012

Pensamento de Domingo - Libertem a Liberdade.


Libertem a Liberdade
E deixem-na respirar,
Por já ter uma certa idade
Ela está a sufocar.

Libertem a Liberdade
Porque ela não merece,
Ser tratada com veleidade
Que em nada a engrandece.

Libertem a Liberdade
Porque já é vergonhoso,
Ver-se tanta desigualdade
É algo que é escandaloso.

Libertem a Liberdade
Para se poder viver,
Ou com tanta atrocidade
Vamos acabar por morrer.

Zeninumi 22 /4/2012





domingo, 15 de Abril de 2012

Pensamento de Domingo - Divagação.


Pensamentos conturbados
Ideias que são distorcidas,
Sentimentos perturbados
Por sensações já esquecidas.

Procurando poder amar
No pouco tempo que resta,
Tentando sempre chamar
Quem acho que ainda presta.

Nesta nossa curta vida
Que não é mais de uma passagem,
Com um bilhete só de ida
Mas com mais de uma paragem.

Desfrutando de momentos
Em que há algum prazer,
Mas sempre com pensamentos
Do que ainda há para fazer.

Vamos assim vivendo a vida
Por multidões rodeados,
Tal e qual ilha perdida
Completamente isolados.

Zeninumi 15/4/2012

quarta-feira, 11 de Abril de 2012

Pensamento de Incertezas.


No tempo fiquei parado
Fiquei parado a pensar,
Pensando o que era errado
Que tinha que se emendar.

Do pouco que estava feito
Nada tinha qualidade,
Para o mundo ser perfeito
Tinha que haver vontade.

Muitas vezes por ter visto
Realmente o que está mal,
Faço figura de um Cristo
Disfarçado de animal.

Quando sei que estou certo
Corrijo o que está errado,
Mas às vezes estando perto
Sinto que estou afastado.

Por passar a vida a tentar
Corrigir o que está mal,
Vendo o tempo a passar
E tudo a ficar igual.

Zeninumi 11/4/2012





domingo, 8 de Abril de 2012

Pensamento de Domingo - A cruz de cada um.


Ao andar perdido no escuro
Tropeçando nos degraus,
Fazia o papel de duro
Para meter medo aos maus.

Nesta demanda da vida
Andei á volta do mundo,
Procurando uma saída
Deste abismo profundo.

Vi muitas guerras e maleitas
E muitas perseguições,
Deparei-me com muitas seitas,
Crenças, taras e religiões.

Habituei-me a viver
Um dia de cada vez,
E simplesmente a fazer
O mesmo que Jesus fez.

Mas há uma pequena diferença
Entre a minha vida e a de Jesus,
Não há nada que me convença
A ter que morrer numa cruz.

Zeninumi 8/4/2012

quarta-feira, 4 de Abril de 2012

Leis...





Se fosse no tempo dos reis
Já estavam enforcados,
Os que fazem certas leis
E se dizem diplomados.

Vivendo agora o presente
E querendo mostrar frutos,
Desdenham o omnipotente
Fazendo papel de brutos.

Muitas leis e mais uns códigos
E ai de ti se lá cais,
Fazem com que os filhos pródigos
Não voltem à casa dos pais.

Muitas das leis que são feitas
Distorcem certas sentenças,
São como certas receitas
Que são piores que as doenças.

Tu mostras quanto é que vales
Enquanto a vida te dura,
E para curar certos males
Tens tu que arranjar a cura.

Porque se ficas á espera
Que sejam os outros a fazer,
Vai passar mais uma era
E nada chegas a ver.

Zeninumi 4/4/2012

domingo, 1 de Abril de 2012

Pensamento de Domingo - Vómitos.





A política embrutecida
A saúde arruinada,
A população empobrecida
E a justiça encravada.

Os ricos, ricos estão
Com fortuna acumulada,
Os pobres estendem a mão
Com a pobreza alcançada.

O patrão tem o dinheiro
E com ele o poder,
O trabalhador sem mealheiro
Já não sabe o que fazer.

Revolta-se a minha consciência
Dá-me vómitos certos pensares,
Certas formas de insolência
Que só nos criam pesares.

Zeninumi 1/4/2012

quinta-feira, 29 de Março de 2012

Gostavas de acreditar...





Sempre quiseste acreditar
Na bondade da raça humana,
Mas começas a duvidar
Por viveres na selva urbana.

Gostavas de acreditar
Mas quase que é impossível,
Já começas a achar
Que isso não é credível.

Depois de seres enganado
Uma vez, duas e três,
Acabas por ficar desconfiado
Por ser mais do que uma vez.

As razões são apresentadas
Recorrendo aos tribunais,
As queixas tornam-se infundadas
Mas pagas as custas judiciais.

Muito poucos são julgados
Processos ficam pendentes,
Ilibam-se os culpados
Condenam-se os inocentes.

Pouco ou nada te resolvem
Desgraça de quem lá cai,
E as culpas se dissolvem
No tempo que já lá vai.

Zeninumi 29/3/2012



domingo, 25 de Março de 2012

Pensamento de Domingo - Cresce a maldade.

No pensamento humano
Predomina a maldade,
Cria raízes no tutano
E o corpo todo invade.

Apodera-se da ideia
E dá cabo do pensamento,
Tal e qual como uma teia
Tecida de modo lento.

Transtornada a razão
Sem ter nada a ver com a idade,
Está criada a confusão
E semeada a maldade.

É semente que germina
Que cresce rápidamente,
Depois nunca mais termina
De voltar a dar semente.

É como a erva daninha
Que em todo o jardim aparece,
Sem ajuda cresce sozinha
E de nada ela carece.

Zeninumi 25/3/2012

quarta-feira, 21 de Março de 2012

Existências.


Passam por ti sem te ver
Como se ali nada houvesse,
De ti não querem saber
Nem se algo te acontece.

Não te ouvem nem te vêem
Embora passem ao teu lado,
E desse modo eles crêem
Que te põem isolado.

Só serves para ser explorado
Só prestas para dar a produção,
Não passas de um ignorado
Que nem conhece o patrão.

Pensam que tu não existes
E por isso te ignoram,
Mas não passam de uns tristes
Que somente te exploram.

Tu sabes que existes
Esquece os que te ignoram,
Não tenhas ideias tristes
Porque tens os que te adoram.

Zeninumi 21/3/2012

domingo, 18 de Março de 2012

Pensamento de Domingo - Maneiras de pensar...







Há dias em que não me apetece
Lidar de perto com certa gente,
Porque já é raro quem aparece
Com uma maneira de ser decente.

Hoje é um desses dias
Que vai custar-me a passar,
Ao ter que lidar com as anomalias
De certas maneiras de pensar.

Maneiras de pensar antigas
Fora do prazo de validade,
Tornam-se por isso inimigas
Do que é a liberdade.

Com restrição de movimentos
Fico com um nó na garganta,
Sem ter direito a aumentos
A vida não se adianta.

Fico aqui a marcar passo
Fartando-me de trabalhar,
Sem ter sequer um regaço
Onde possa descansar.

Zeninumi 18/3/2012



Viva a Liberdade de expressão!!!!

quarta-feira, 14 de Março de 2012

Faz de conta.


No país do faz de conta
Em que temos de viver,
Para tudo se desconta
E pouco se pode ter.

Faz de conta que estás bem
E que nada te falta,
Pois tudo o que não se tem
Faz falta a outra malta.

Nunca penses que estás mal
Há outros pior que tu,
E podes ver que afinal
Ainda não andas nu.

Se não tiveres para comer
Faz de conta que comeste,
E se estiveres para morrer
Faz de conta que viveste.

No país do faz de conta
Não conta o que se faz,
Mas o que mais me desaponta
É não poder viver em paz.

Zeninumi 14/3/2012